Os Anos 80

Crescem os Ministérios de Misericórdia.

Em 1980 a JOCUM estava com 1.800 obreiros de tempo integral. Dois deles, Steve e Marie Goode ouviram sobre a crise dos refugiados na Tailândia e decidiram ir para lá para um período de três meses de serviço. Eles acabaram ficando muito mais e passaram a dirigir o ministério de auxílio à campos de refugiados.

O ministério da JOCUM com os refugiados na Tailândia precisou de muito auxílio, pois as necessidades eram massivas. Nos anos 80 a JOCUM passou a concentrar seus esforços nesse ministério e no ano de 1992 os 90 obreiros do ministério juntamente com 4.000 refugiados voluntários deram roupas para 53.500 pessoas, imunizaram 11.000 crianças, treinaram 109 alunos em agricultura, distribuíram mensalmente 44.000 cartas e ofereceram um ano de treinamento bíblico para 26 pastores.

A pressão de prover cuidado profissional em uma escala tão grande forçou os ministérios de misericórdia da JOCUM a crescer. “A compreensão de que a JOCUM deveria operar em 3 categorias principais: evangelismo, treinamento e misericórdia, começou a se desenvolver com a crise dos refugiados no Camboja” declarou Don Stephens.

Em 1984, Steve Goode, que é hoje o diretor internacional dos Ministérios de Misericórdia da JOCUM, escreveu: “Onde nós trabalhamos há coisas que não são muito bonitas de se ver, não nos conduzem muito à louvar a Deus, como por exemplo, um barco cheio de pessoas onde todas as mulheres foram estupradas, ou crianças abandonadas gemendo de angústia, ou pessoas que te enganam e te roubam, ou pessoas cujos olhos vidrados lhe dizem que não há mais nada que lhes possa dar esperança. Em meio a toda essa dor nós temos a oportunidade de revelar o coração de Deus através do louvor para mostrar àquelas pessoas que nosso Deus grande e amoroso está presente no meio de um campo de refugiados para sarar, restaurar e dar esperança aos desesperançados.”.

Enquanto isso uma outra parte do ministério de misericórdia da jocum foi inaugurada. Em 1982 o recém – reformado Anastasis partiu da Grécia. O ministério dos Navios de Misericórdia – prover auxílio médico, socorro e desenvolvimento comunitário – foi iniciado.

Nos anos 80, enquanto os ministérios de misericórdia da JOCUM cresciam, a liderança internacional também. Muitas conferências de estratégia internacional foram realizadas e em uma delas a JOCUM abraçou a idéia da implantação de igrejas. Em uma outra, uma declaração de compromisso chamado “Pacto de Manila” foi redigida. Nesta mesma época um outro documento foi desenvolvido contendo os valores fundamentais da JOCUM. No ano de 1985, Loren passou a função de diretor internacional para Floyd McClung.

A JOCUM também passou a estabelecer alguns alvos internacionais como o Projeto 223 que tinha como objetivo começar ministérios em todos os países do mundo e o Target 2000 (Alvo 2000) que dava atenção às necessidades dos povos não alcançados.

Ao final daquela década a JOCUM mudou o nome de sua universidade para Universidade das Nações. O conceito de uma universidade da JOCUM que incluísse programas de treinamento em centenas de bases foi desenvolvido por Loren juntamente com o professor e cientista Howard Malmstadt. Um homem de tanta reputação e renome que já havia sido convidado a ser presidente de uma grande universidade americana. Aos 55 anos de idade, Howard deixou seu cargo na Universidade de Ilinois para se juntar à JOCUM apesar de muitos de seus amigos, inclusive sua esposa, ter pensado que fosse loucura. Howard se tornou o arquiteto principal da universidade da JOCUM.