Nepal: Extremistas hindus ordenam saída de Missionários

Nepal: Extremistas hindus ordenam saída de Missionários
9 de outubro de 2015 JOCUM Brasil Comunicação

Foi noticiado que um grupo de extremistas hindus ordenou a todos os missionários estrangeiros a que saiam do Nepal, após uma série de ataques a igrejas nas semanas recentes. Sob a acusação de “corromperem o país”,  cristãos enfrentam uma situação de tensão, enquanto uma constituição recém-aprovada proíbe a prática do chamado proselitismo, qualquer forma de persuasão visando conversão de pessoas a uma outra religião.

A agência International Christian Concern afirmou na quinta-feira que o grupo radical Hindu Morcha Nepal distribuiu folhetos advertindo missionários a abandonarem o país, apesar da declaração governamental de que o Nepal é um estado secular. Os folhetos diziam: “A influência estrangeira manipula as decisões do governo” e “os cristãos corromperam o país”, de acordo com um relatório na Fides News Agency.

Fontes do relatório da Fides relatam que apesar destas advertências, “os cristãos continuarão sua missão de diálogo e proclamação do Evangelho da caridade para todos.

Charisma News noticiou que duas igrejas na região ao extremo leste, conhecida como Jhapa foram bombardeadas no dia 14 de Setembro, algumas horas depois que a Assembléia Constituinte indeferiu os pedidos de retorno do país a condição de um Estado oficialmente Hindu.

Os culpados pelo ataque foram detidos, todavia extremistas continuam com as ameaças para que os missionários Cristãos deixem o país.

“De hoje em diante, a Morcha declara o Nepal como uma nação Hindu, livre do cristianismo. Nós alertamos a todos os líderes cristãos religiosos que deixem o Nepal, e instruam àqueles que se converteram ao Cristianismo para que voltem ao lar (se convertam de volta ao Hinduísmo).”, afirma a declaração do grupo radical Hindu.

Os cristãos correspondem a apenas 1,4% da população, segundo estatísticas, enquanto 81,3% dos 31 milhões de habitantes se identificam como Hindus. O ex-reino Hindu passou por uma guerra civil de 10 anos que derrubou a monarquia em 2008.

A agência Christian Sodality Worldwide fez uma declaração em Setembro contra a seção 26 da nova constituição, que torna ilegal e sujeito a punição por lei, “qualquer ação para converter outra pessoa de uma religião para outra ou qualquer ato ou comportamento visando prejudicar a religião de outrem”.
A agência acrescenta que a lei “não permite que haja liberdade de escolha de fé, não enxergando isso como uma escolha individual positiva ou como uma questão de direitos individuais, conforme é requerido pelos tratados internacionais os quais o Nepal já assinou e ratificou.”

Num artigo em 29 de Setembro, a agência Mission Network News – MNN, afirma que Cristãos Nepaleses precisam das orações do corpo de Cristo ao redor do mundo. Destaca também o fato de que a nova constituição dividiu o país em sete estados federativos com legislações próprias. Mudança esta, que levou várias minorias étnicas a protestos, compartilhando o temor de que receberão pouca proteção sendo ainda mais marginalizados.

MNN ainda convida cristãos ao redor do mundo a orar: pelo governo do Nepal; por sabedoria para os líderes do país; pelo povo Nepalês; e especialmente pelos cristãos nepaleses a medida que continuam a praticar sua fé, mesmo sob difíceis circunstâncias.

Com informações de christianpost.com
Por Stoyan Zaimov
Tradução: Renato Wong
Edição: Adriano Estevam

JOCUM BRASIL Comunicação trabalha para conectar você ao mundo missionário, e é entre outras coisas responsável por este Website.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*