Missionário da JOCUM realiza projeto com catadores de reciclável em Contagem-MG

Missionário da JOCUM realiza projeto com catadores de reciclável em Contagem-MG
3 de junho de 2016 Comunica JOCUM Brasil

Projeto socioambiental na cidade mineira de Contagem começa a ganhar corpo junto a catadores de materiais recicláveis por iniciativa do ex-aluno de Tecnologia em Gestão Ambiental-EAD da Universidade Metodista de São Paulo, Ricardo Vessoni. Formado em 2015, Ricardo criou o kit-catador contendo carrinho, botas, luvas, uniforme (camisa e calça), chapéu, protetor solar e labial, repelente, capa de chuva, lona, máscara e garrafa térmica, além de uma Bíblia, já que se trata de uma iniciativa missionária da organização sem fins lucrativos Jovens Com Uma Missão (JOCUM).

Durante o curso na Metodista, os catadores chamaram a atenção de Ricardo pelo seu papel ambiental. “São defensores da vida humana saudável e ajudam a preservar os recursos naturais do meio ambiente. São trabalhadores em busca de condições de trabalho dignas”, define, enumerando os benefícios desse trabalho profissional: aterros sanitários das cidades têm vida útil maior, as prefeituras municipais economizam gastos com coleta de lixo convencional, além de os catadores conseguirem inserção social e condições adequadas de trabalho. A maioria não dispõe de equipamentos de segurança e trabalha com carrinhos emprestados para compor alguma renda.

Por enquanto, três catadores já foram beneficiados com o kit, que é montado a partir de doações. O kit custa em torno de R$ 1.400,00, financiado por voluntários, amigos ou igrejas. A divulgação é feita por redes sociais e a captação é por meio do email novaterra36@gmail.com

Consciência ambiental

Coordenador do Projeto Nova Terra Socioambiental em JOCUM, também da cidade de Contagem, Ricardo Vessoni também se dedica a outras ações como a recuperação de nascentes e com gestão de resíduos – dentro da qual está a valorização do profissional catador. O ex-aluno Metodista EAD é bastante consciente sobre a responsabilidade socioambiental de cada um: “Temos que contribuir para alguns benefícios ao meio ambiente e, com isso, para a melhora da qualidade de vida da sociedade”, cita.

No material de divulgação de Jovens Com Uma Missão (JOCUM) são enumerados vários motivos para a necessidade da gestão de resíduos sólidos mediante o apoio aos catadores:

• A não-geração, redução, reutilização e tratamento de resíduos sólidos;
• Destinação final ambientalmente adequada dos rejeitos;
• Diminuição do uso dos recursos naturais (água e energia, por exemplo) no processo de produção de novos produtos;
• Intensificação de ações de educação ambiental;
• Aumento da reciclagem no País;
• Promoção da inclusão social;
• Geração de emprego e renda para catadores de materiais recicláveis, conforme o Plano Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/10).

“Portanto, o projeto socioambiental Nova Terra não tem como se realizar sozinho. Conta com parceria de pessoas voluntárias para que juntos possamos mudar a história de uma pessoa ou até mesmo de uma comunidade”, espera Ricardo.

 

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.

JOCUM BRASIL Comunicação trabalha para conectar você ao mundo missionário, e é entre outras coisas responsável por este Website.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*