Menu

Solidariedade em Verso Categorias:
Artigos

EMPATIA
(Sobre o desastre em Ilha Grande – Angra dos Reis)
Por: Wellington Oliveira

Do céu, o dom, os tons,
Da terra, a beleza, as flores
Do ar, o aroma, os sons
Do mar, o prazer, os sabores

Das crianças, a felicidade, a inocência
Dos povos, a alegria, a diversidade
Dos adultos, o sonho, a experiência
Dos irmãos, o afago, a amizade

De Deus, a ordem, a voz
Da rocha, o medo, a morte
Da natureza, o trovão, os nós
Do morro, o fim da sorte

Das nuvens, o ocaso, o anoitecer
Da noite, o medo, o fim do dia
Do morro, o estrondo, o padecer
Das mãos estranhas, a empatia

Do alheio, o zelo, a confiança
Do ombro amigo, a ternura,
Da cruz, a fé, a esperança
Do donativo, o amor, a cura.

Foto: Roosewelt Pinheiro/ABr



  • Olá meus amados, graça e paz.

    Belíssimo e tocante este poema. Pretendo publicá-lo dentro de alguns dias no blog Poesia Evangélica, com todos os créditos.
    Deus lhes abençoe!

  • Parabéns pelos versos.
    eles me fez lembrar os acontecimentos em Angra dos Reis e a nossa função para que de alguma forma venhamos ter as mãos estendidas, em momentos tão tristes, porém, levando as pessoas a descobrirem que existe cura na informalidade.
    Deus abençõe

  • Adenilson (Tanabi)

    Vc me deve um livro e uma visita…